A arte de secar e a disputa presidencial no Grêmio





Secar é uma arte. Não existe uma lógica para todos. Cada um tem sua lógica na hora de secar.

Agora mesmo eu estou secando o Cruzeiro, que acabou de fazer um gol antes do intervalo.

Não quero ver o Cruzeiro campeão da CB de novo. Mas não é só por isso. Há um motivo mais profundo: a vitória do Cruzeiro será a vitória do estilo Mano Menezes de trabalhar, e que todos nós conhecemos muito bem.

Há quem goste, e os resultados têm sido bons pra ele. Futebol de marcação, porrada como se viu contra o Grêmio no ano passado pela CB, e a luta por um golzinho, normalmente de cabeça, porque o jeito Mano de jogar é de chegar na intermediária e mandar a bola pra área.

Os mais pragmáticos, inimigos do Guardiola e seus seguidores e secadores do Renato, comemoram cada gol de cabeça – se for

Leia a notícia completa em:

A arte de secar e a disputa presidencial no Grêmio