A história do palco do próximo duelo do Grêmio na Libertadores




Atlético Tucumán / Divulgação

O Grêmio enfrentará o Atlético Tucumán na próxima terça-feira, às 21h45min (de Brasília), pelo jogo de ida das quartas de final da Libertadores, em um estádio pouco conhecido entre os grandes palcos argentinos: o Monumental José Fierro.

No passado, o palco de mais um duelo entre Brasil e Argentina pela competição sul-americana já recebeu o nome de “Grand Stadium”, por ter, na época da sua inauguração — 21 de maio de 1922 —, as maiores dimensões entre os gramados da região norte do país (105m x 70m).

Mais tarde, ele foi rebatizado com o nome de um dos presidentes mais importantes da história do clube, José Fierro. Quando foi inaugurado, o estádio tinha capacidade para 5 mil torcedores. Depois de passar por várias reformas e ampliações, comporta atualmente 35,2 mil torcedores. O estádio fica na cidade de San Miguel de Tucumán, no noroeste argentino.

Essa é a

Leia a notícia completa em:

A história do palco do próximo duelo do Grêmio na Libertadores