A importância de um golzinho





O golzinho que andou faltando nos últimos jogos e tirou da moita os eternos insatisfeitos, mensageiros das trevas, apareceu ontem.

Éverton que não marcava há meia dúzia de jogos desencantou, e marcou um belo gol após lançamento longo e preciso do corneteado Cícero, considerado por uns ‘bruxinho de Renato’, e que só por isso era (ou é) escalado.

Cícero resolveu num lance de objetividade, com a bola literalmente passando sobre o tique-taque do meio de campo, e chegando ao que interessa: o gol.

Minutos antes, aos 14, Éverton havia acertado uma bola no travessão, pegando rebote dentro da pequena área. Mais um gol perdido nessa série de resultados negativos, que começou com o empate diante do Atlético PR, quando o time perdeu inúmeros gols.

Seria um mau presságio? O Grêmio dominou, teve ampla posse de bola, e poderia ter aumentado o placar. Faltou melhor complemento nas jogadas. A cada

Leia a notícia completa em:

A importância de um golzinho