Cautela mantida




Municiado pelo acordo com o Barcelona por Arthur, o Grêmio elevou sua oferta e chegou a um acerto financeiro com o Sport para contratar André por 2,5 milhões de euros (cerca de R$ 10 milhões). Mas o aparente otimismo por um desfecho positivo para enfim concretizar a negociação não é nutrido com tanta euforia pela diretoria gremista, a depender de ajustes em detalhes contratuais.

Cercado de cautela, o Tricolor evita dar como concluídas as tratativas com o clube pernambucano para selar a chegada do centroavante, por dois fatores preponderantes para que os termos acertados sejam colocados no papel. Mesmo com a questão financeira superada, os dirigentes ainda discutem o método de pagamento do valor, e o percentual do atleta que será repassado ao Grêmio na negociação.

Grêmio adota cautela em negócio com o Sport por André (Foto: Aldo Carneiro/Pernambuco Press)

O clube gaúcho pretende adquirir 70% dos direitos do jogador, com o montante de 2,5 milhões de euros diluídos em parcelas consideradas “bem razoáveis”, acima da modelação padrão de tratativas entre equipes brasileiras. De acordo com o que o GloboEsporte.com apurou, o Tricolor bate o pé para manter este molde da negociação e não abrirá mão de ter as duas exigências contempladas. Uma fonte consultada no clube trata o negócio como “longe” de estar concluído. A inclusão de atletas repassados ao Sport por André está descartada.

A negociação entre as duas equipes se arrasta desde fevereiro e se transforma em uma novela ainda sem desfecho oficial. Inicialmente, o Grêmio estava disposto a pagar 2,5 milhões de euros (R$ 9,95 milhões) por 60% dos direitos do atacante, ainda com possibilidade de inscrever o atleta na primeira fase da Libertadores. Irredutível, o Sport pediu 4 milhões (R$ 15,93 milhões) de euros pela fatia de 70% que pertence ao Leão, e as conversas foram dadas como encerradas pelo clube gaúcho.

O Leão, por sua vez, retomou as conversas por um valor inferior, mas com a inclusão de atletas emprestados pelo Grêmio. A diretoria do clube pernambucano sugeriu os nomes de Bressan e Lima, ambos vetados por Renato Portaluppi. O Tricolor ofereceu outros jogadores, que não foram aceitos pelo clube pernambucano .

Leia a notícia completa em:

Cautela mantida