Com dupla reserva, Grêmio defende melhor retrospecto da defesa nos pontos corridos




As imagens não mostrarão os cabelos esvoaçantes de Pedro Geromel ou os pulos quase estratosféricos de Walter Kannemann. Mas a partir das 19h30, contra o Sport, na Ilha do Retiro, o Grêmio defende um retrospecto particular dentro da era dos pontos corridos no Campeonato Brasileiro. Ao manter a meta de Marcelo Grohe intacta, pode chegar ao menor número de gols sofridos desde a implantação da fórmula, em 2003.

Bressan vai fazer dupla com Paulo Miranda e tem sido titular nos últimos jogos (Foto: Lucas Uebel/Grêmio)

Até o momento, o Grêmio ostenta a melhor defesa do Brasileirão, com 5 gols sofridos em 11 partidas. Números melhores ou iguais foram atingidos apenas por outros três clubes, em cinco edições diferentes do Nacional. No entanto, se completar o 12º jogo, no caso contra o Sport, nesta quarta-feira, na Ilha do Retiro, sem sofrer gols, o Tricolor se tornará a segunda melhor defesa da história do Campeonato Brasileiro desde 2003 em 12 rodadas. Ficaria atrás apenas do São Paulo de 2007 e do Corinthians de 2011, com quatro gols sofridos.

Na história do Grêmio, o número seria o melhor em 12 partidas do Brasileiro – sempre a partir de 2003. Em 2014, o Tricolor atingiu a 11ª rodada com apenas cinco gols sofridos, marca idêntica à atual. Mas no 12º jogo, levou três do Coritiba e levou oito gols. Assim, o time de Renato Portaluppi, reconhecido pela defesa sólida com Kannemann e Geromel, terá Paulo Miranda e Bressan para manter o bom momento. Os titulares Marcelo Grohe, Léo Moura e Cortez completam o setor.

– Jogando em casa o Sport está forte, sabemos disso. A gente tem feito bons jogos fora de casa. É mais um jogo de fundamental importância, temos que ter nossa proposta de jogo que estamos mantendo. E tentar desempenhar da melhor maneira no jogo. Esperamos que a gente saia com o resultado positivo – opinou o volante Cícero.

Melhores defesas da era dos pontos corridos após 11 jogos

Clubes Ano Gols sofridos após a 11ª rodada Gols sofridos após a 12ª rodada São Paulo 2007 3 4 Ceará 2010 4 6 Corinthians 2011 4 4 Corinthians 2013 5 6 Grêmio 2014 5 8 Corinthians 2017 5 5 Grêmio 2018 5 – deslize para ver o conteúdo

O técnico gremista contará com uma série de desfalques para o jogo desta quarta – 11 no total. Mas terá de volta Ramiro pelo lado direito do meio-campo. Sem Luan e Everton, a tendência é que Thaciano e Lima seja os titulares – Thonny Anderson corre por fora para atuar ao invés do primeiro.

No ataque, Jael também pode voltar a ser titular. André é o dono da posição, mas não vem de boas atuações. E o Cruel retornou com bom rendimento na vitória sobre o América-MG. Portanto, se torna uma sombra real para o ex-jogador do Sport, que ainda não engrenou no Tricolor.

Cortez e Léo Moura fazem parte de defesa menos vazada do Brasileiro (Foto: Lucas Uebel/Grêmio)

Leia a notícia completa em:

Com dupla reserva, Grêmio defende melhor retrospecto da defesa nos pontos corridos