Desfalques justificam queda de rendimento do Grêmio




Foto: Carlos Macedo / Agencia RBS

No dia 1º de maio, o Grêmio goleava o Cerro Porteño por 5 a 0, na Arena, pela Libertadores da América. Quatro dias depois, o time de Renato Portaluppi aplicava 5 a 1 no Santos, pelo Campeonato Brasileiro. A equipe jogava um futebol vistoso e encantava a torcida. Havia um consenso de que o Tricolor era a melhor equipe do país naquele momento e até uma lamentação pelo fato de os mata-mata da Copa do Brasil e Libertadores serem apenas após a parada da Copa do Mundo da Rússia. Mas em pouco tempo o panorama mudou completamente. Vieram os desfalques, principalmente por lesões musculares, o desempenho teve uma queda brusca e os resultados ruins na Arena começaram a incomodar.

“O meu time não está jogando mal, ele não vem apresentando o mesmo futebol de pouco tempo atrás”, justifica o técnico Renato Portaluppi. “O Grêmio está sempre jogando sem quatro,

Leia a notícia completa em:

Desfalques justificam queda de rendimento do Grêmio