Empresário de Bressan tem reunião com direção do Grêmio para definir futuro do zagueiro




Foto: Agência Estado

Marcado pela torcida após o pênalti e expulsão na semifinal da Libertadores contra o River Plate, Bressan começa a ter seu futuro definido – e ao que tudo indica, longe do Grêmio. Na última terça-feira, o representante do zagueiro, Marcelo Lipatín, teve um encontro com o presidente gremista, Romildo Bolzan Júnior, para tratar do assunto.

O desfecho da conversa é mantido em sigilo, até como forma de não desvalorizar o jogador, mas indica um novo destino. O zagueiro tem sondagens de clubes tanto do Brasil quanto do exterior.

Bressan voltou ao convívio dos colegas no mesmo dia da conversa entre Lipatin e Bolzan, após receber uns dias de folga. Correu junto a Maicon, Marcelo Oliveira, Douglas e Geromel, alguns dos principais líderes do vestiário. E recebeu apoio do grupo de jogadores.

– Ele se cobra muito. Psicologicamente, ficou muito abatido. O Renato conversou com ele, e agora voltou com o tesão recuperado. O grupo deu toda a força. Aqui não tem culpa de A, B ou C. Quando se perde, todos perdem – ressaltou Ramiro, amigo desde os tempos de Juventude, após o treino de quarta-feira.

O zagueiro esteve no epicentro do duelo de volta das semifinais da Libertadores. Aos 24 minutos do segundo tempo, entrou no lugar de Paulo Miranda. No lance seguinte, ainda sem tocar na bola, acabou punido com cartão amarelo após se agarrar com Pinola.

Dezessete minutos depois, protagonizou o pênalti que culminou na eliminação tricolor. Na entrada da área, Scocco chutou sem muito perigo, mas a bola desviou em Bressan e saiu. Alertado pelo VAR, o árbitro Andrés Cunha reviu a imagem da jogada e verificou toque no braço do zagueiro. Além da penalidade marcada, Bressan recebeu novo amarelo e o consequente vermelho.

O Grêmio dá todo o respaldo ao zagueiro, mas admite que ele não talvez não tenha mais ambiente para seguir no clube. Ao menos imediatamente. O presidente tricolor, que não esconde o carinho pelo defensor, afirmou que vai analisar a situação com cuidado.

– O futebol não é capaz de destruir um ser humano. Não vejo as responsabilidades nele. Tenho maior respeito pela figura humana. O Grêmio avaliará sua situação porque, em determinados momentos, é bom até que dê um novo passo na sua vida, na sua carreira – afirmou Bolzan.

No Grêmio desde 2013, Bressan soma 158 partidas pelo clube, com seis gols marcados. Em três passagens, participou das conquistas da Libertadores, Recopa e Gauchão. Revelado pelo Juventude, ainda defendeu Flamengo e Peñarol.

Leia a notícia completa em:

Empresário de Bressan tem reunião com direção do Grêmio para definir futuro do zagueiro