Grêmio chega a acordo e espera garantias para liberar Jailson ao Santos




O acerto com relação aos valores foi atingido nos últimos dias, mas já vinha sendo trabalhado a mais tempo. O valor é próximo ao que o Grêmio pedia para clubes do fora do país, de cerca de € 3 milhões de euros (R$ 13,1 milhões). A quantia será paga por investidores. Resta ao Tricolor receber os documentos que garantem os pagamentos futuros e superar as barreiras burocráticas.

Entre Santos e jogador também já está tudo acerto. O empresário do volante acertou nos últimos dias as últimas questões salariais e contratuais. Jailson chegou a ficar de fora do duelo com o América-MG, no último domingo, por conta da negociação. Como ele já tem seis jogos pelo Grêmio no Nacional, não poderia mais entrar em campo por outra equipe caso atuasse.

Formado no Grêmio, o volante de 22 anos foi campeão da Copa do Brasil em 2016 e da Libertadores em 2017, além do Gauchão e da Recopa nesta temporada.

O volante teve passagem pela Chapecoense antes de fazer sua estreia como profissional do Tricolor, em 2016, quando atuou em 37 partidas pelo clube. O volante ganhou sequência no time no ano passado, a ponto de ser titular na final que rendeu aos gremistas o tricampeonato da Libertadores, contra o Lanús. Na temporada atual, o jogador soma 22 aparições pelo Tricolor, com um gol marcado, e completou recentemente seu 100º jogo.

Com a saída de Jailson, o Grêmio fica com Maicon, Arthur, Cícero e Michel para as primeiras funções do meio-campo. Além deles, Matheus Henrique e Kaio, ambos do time de transição, frequentemente participam de treinamentos com o elenco principal. Na base, Victor Bobsin é um dos nomes citados para o futuro na posição.

Leia a notícia completa em:

Grêmio chega a acordo e espera garantias para liberar Jailson ao Santos