Grêmio se apega a contrato e nega antecipar ida de Arthur ao Barça: “Não há fator novo”




O presidente Romildo Bolzan nega que trate desta possibilidade com dirigentes do Barça. O mandatário se apega ao contrato firmado entre os clubes em março deste ano, pela opção de compra do volante.

– Situação do Grêmio é o contrato. O Barcelona tem opção, que já pagou o direito de tê-la. O Grêmio tem como negociação realizada a entrega apenas em janeiro. Queremos que isso seja cumprido. É assim que ajustamos, combinamos, consensuamos e assinamos. Não há fator novo que possa significar do ponto de vista de renegociação, abertura ou outro fato que aventamos. Esperamos que seja cumprido o que assinamos. Isso dá direito do Barcelona fazer o exercício da preferência ou não. Fazendo, é a partir de janeiro – reitera o presidente.

Na edição do último domingo, o jornal catalão Mundo Deportivo noticiou a intenção do Barcelona de “pressionar” os gremistas pela saída precoce do jogador, para ter uma reposição a Iniesta. Os catalães pretendiam utilizar o jovem Carlos Aleña, que sofreu uma grave lesão muscular e passará três meses em recuperação.

Para ter Arthur no início da temporada europeia, o Barcelona estaria disposto a pagar mais € 3 milhões (R$ 13,3 milhões, na cotação atual) ao Grêmio. O clube gaúcho, no entanto, teria pedido mais € 10 milhões (R$ 44,5 milhões) para liberar o jogador em meio às disputas do Campeonato Brasileiro, Libertadores e Copa do Brasil, afirma o jornal.

Os catalães já pagaram € 4 milhões (R$ 17,8 milhões) ao Grêmio e desembolsarão ainda € 26 milhões (R$ 115,8 milhões) para assegurar a contratação, com prazo máximo até o dia 15 de julho. Há ainda € 9 milhões (R$ 40 milhões) em variáveis previstos no contrato, de acordo com metas atingidas pelo volante de 21 anos na Espanha.

Interesse gera “instabilidade”

Em sua fala, o mandatário gremista comentou em tom de crítica as notícias sobre o interesse do Barcelona em antecipar a chegada de Arthur a solo catalão. De acordo com o dirigente, o noticiário gera um clima de “instabilidade” no clube.

– Vêm notícias da Espanha, seja pela rádio, pela mídia impressa. Tem sempre situação posta lá. Isso gera clima de instabilidade, com situação de dúvida. O Grêmio tem uma posição muito clara firmada. Não tem nenhuma situação inovadora que possa modificar – garante o mandatário.

Leia a notícia completa em:

Grêmio se apega a contrato e nega antecipar ida de Arthur ao Barça: “Não há fator novo”