Luan admite que esperava ser convocado, mas mantém sonho de Copa: “Cabeça boa”




Fora da lista de convocados do técnico Tite, Luan concedeu entrevista ao Seleção SporTV nesta terça-feira e admitiu que esperava ser chamado para defender a seleção brasileira nos amistosos contra Rússia e Alemanha, a partir da semana que vem. A ausência, porém, não desanima o camisa 7 do Grêmio, que segue com esperanças de jogar a Copa do Mundo.

+ No “Bem, Amigos!”, e Galvão dá recado a Tite: “Cadê o Luan?”

Campeão da América, eleito melhor jogador da última Libertadores e campeão da Recopa Sul-Americana no começo desta temporada, Luan foi uma das ausências mais comentadas da lista divulgada pelo técnico Tite na última segunda-feira. Apenas um jogador do Grêmio, o zagueiro Geromel, foi chamado, junto com outros dois que atuam no futebol brasileiro: Fagner, do Corinthians, e Rodrigo Caio, do São Paulo.

– Eu esperava poder ser convocado, mas tenho consciência de que é um trabalho muito difícil para o Tite. Ele sabe o que está fazendo, mostrou isso nas Eliminatórias. Eu tinha o desejo de que poderia ser chamado pelo o que fiz aqui no Grêmio, mas mantenho a cabeça boa. É seguir trabalhando e fazer o meu melhor aqui no Grêmio – destacou Luan.

Luan foi o nome do Gre-Nal do domingo passado, com dois gols (Foto: Lucas Uebel/Divulgação Grêmio)

Os amistosos da Seleção, nos próximos dias 23 e 27, serão os últimos jogos do time de Tite antes do Mundial. Para o atacante gremista, o foco agora é seguir melhorando, ajudando o Tricolor na fase final do Campeonato Gaúcho e na fase de grupos da Libertadores. Luan comentou que uma das falas de Tite, na entrevista coletiva após a convocação, ainda o faz manter uma confiança em disputar a Copa da Rússia.

– Tenho de fazer meu trabalho aqui, conquistando vitórias, jogando bem, ganhando títulos. Manter uma regularidade aqui no Grêmio pode ser um fator. Ontem (segunda-feira), na entrevista, o Tite falou que está monitorando a gente, citou meu nome. Tenho de fazer meu trabalho e tenho certeza que ele está olhando – comentou.

Para seguir no assunto Rússia, Luan também comentou a possibilidade de ter se transferido para a Europa no ano passado e se ele acha que isso tem alguma influência nas convocações da Seleção. No meio do ano, seu nome esteve muito próximo do Spartak Moscou, que acabou levando Pedro Rocha com a negativa do camisa 7.

Luan em ação pela Seleção Brasileira, no ano passado (Foto: Diego Guichard)

A negativa de Luan veio justamente por conta da Copa do Mundo. Para o meia-atacante, ter de se adaptar a um novo país e um novo clube, com tão pouco tempo para a disputa do Mundial, poderia ser um fator dificultador para aparecer na lista dos 23 convocados. Arrependimento por não sair? Ele garante não existir.

– Não me arrependo de não ir. Desde a metade do ano passado houve possibilidades de sair. Mas eu não quis. O Grêmio já tinha acertado. Mas eu não quis ir pelo fato de o Tite dizer que estava observando a gente. Aqui no Grêmio eu via que poderia ter mais chances pelo momento que estava vivendo. Acho que fiz a escolha certa – afirmou Luan.

Leia a notícia completa em:

Luan admite que esperava ser convocado, mas mantém sonho de Copa: "Cabeça boa"