Luciano Périco: “Placar fechado foi o retrato do Gre-Nal 416”




No futebol, favoritismo nem sempre é sinônimo de vitória. Ainda mais quando se trata de Gre-Nal. Grêmio e Inter entraram em campo com propostas muito diferentes. Jogando na Arena, o Tricolor buscou a vitória desde o primeiro minuto. Teve o controle da bola, arrematou mais a gol e ainda teve um número maior de escanteios.

Leia mais
Tudo o que você precisa saber sobre o Gre-Nal 416
Em imagens, o Gre-Nal 416 que você não viu
Sem gols, com tensão: o Gre-Nal 416 em 10 momentos

Já o Colorado, que buscava não sair derrotado do duelo, adotou uma postura defensiva. A marcação do meio-campo dificultou as ações do trio Maicon, Arthur e Luan. Pouco ameaçou a meta de Marcelo Grohe.

Mesmo comandando a partida, o Grêmio não conseguiu furar o bloqueio colorado. É possível enumerar pelo menos dois destaques: Rodrigo Moledo foi soberano na bola aérea e nas antecipações. E Maicon tomou a

Leia a notícia completa em:

Luciano Périco: "Placar fechado foi o retrato do Gre-Nal 416"