Pode aplaudir




Relembre o gol de André, marcado no começo do segundo tempo

Jael levou 24 jogos para fazer seu primeiro gol no Grêmio. Hernane ainda sequer balançou as redes. No ano passado, o titular Lucas Barrios precisou de quatro partidas para marcar. E André levou 54 minutos para tal feito, e ainda em sua estreia. O camisa 99 garantiu a vitória gremista sobre o Cruzeiro, no Mineirão, e fez a alegria da torcida do Tricolor.

Aliás, não só da torcida. Após o confronto que abriu o Campeonato Brasileiro, o presidente do Grêmio, Romildo Bolzan, foi só elogios a André. Para o dirigente, o atacante fez mais do que se esperava para uma estreia.

– É mais um jogador que está aí a disposição. Fez o gol da vitória, estava onde deveria estar. É mais um jogador extremamente importante. Mesmo sem o ritmo de jogo, desentrosado, já deu a demonstração de tudo aquilo que se imaginava dele. É suficiente? É mais do que suficiente, estrear e garantir a vitória no Mineirão – elogiou o dirigente.

Camisa 99 precisou de 54 minutos para fazer seu gol na estreia (Foto: Yuri Edmundo/BP Filmes)

André ficou em campo durante 75 minutos no Mineirão. Cansado, deixou o gramado para a entrada do zagueiro Bressan, logo após a expulsão de Kannemann. Ao total, o centroavante finalizou duas vezes, fez 10 passes certos, quatro errados e sofreu quatro faltas no período em que esteve em campo (confira abaixo os números completos).

Números de André na estréia pelo Grêmio

1 gol 2 finalizações 10 passes certos 4 passes errados 4 faltas cometidas 1 falta recebida 1 impedimento 1 roubada de bola 1 desarme 75 minutos em campo (substituído aos 30)

Apesar de o time ter mais a posse de bola – chegou a obter um índice de 69% em meados do primeiro tempo -, o Grêmio foi econômico nas chances reais de gols. Na etapa inicial, André arriscou uma bicicleta, sem sucesso. Já a segunda conclusão foi a certeira: pegou a sobra de uma casquinha de Everton e conseguiu o gol decisivo. Então, nada mais justo do que receber elogios também do técnico Renato Portaluppi.

– Foi bem pelo período que estava parado. Conversei bastante com ele antes do jogo. Falei para ele ficar mais próximo da área justamente por causa disso. Quando a bola chegasse, ele estaria com força próximo dos zagueiros do Cruzeiro – ressaltou o treinador.

André tenta bicicleta na área, mas a bola vai pela linha de fundo, aos 8′ do 1º tempo

O próprio André, na saída de campo, comentou sobre o gol marcado após o período longe dos campos

Leia a notícia completa em:

Pode aplaudir