Tabu em vista




Grêmio e Inter se cercam de todo o cuidado possível – e um tanto mais – às vésperas do Gre-Nal 414. É natural, em especial pelo caráter decisivo do embate, válido pelo jogo de ida das quartas de final do Gauchão. Mas o clássico deste domingo, às 16h, guarda ainda um peso no histórico recente para apimentar a rivalidade por se tratar do 10º embate entre gremistas e colorados na Arena.

O Tricolor ainda tenta quebrar uma escrita e vencer o rival pela primeira vez em um Gre-Nal válido pelo Campeonato Gaúcho em sua nova casa, inaugurada em dezembro de 2012. O duelo apresenta então um desafio à parte para a equipe de Renato Portaluppi em suas pretensões de conquistar o título estadual após oito temporadas.

Luan, no último Gre-Nal na Arena (Foto: Lucas Uebel/Divulgação Grêmio)

Mas o histórico recente em clássicos em seu reduto também apresenta resultados alentadores aos gremistas, em especial em um duelo de mata-mata. O Grêmio soma duas vitórias na Arena em Gre-Nais: o 4 a 1 aplicado sob o comando de Felipão, em 2014, e a histórica goleada por 5 a 0, em 2015, com Roger Machado. São ainda seis empates e apenas um triunfo colorado, por 2 a 1, justamente na final do Gauchão de 2014 (Confira o retrospecto e os números abaixo).

Os números

6 empates 2 vitórias do Grêmio 1 vitória do Inter 14 gols feitos pelo Grêmio 7 gols feitos pelo Inter

A tradicional rivalidade Gre-Nal ainda apresenta duas marcas que fazem a “gangorra” pender para o lado do Grêmio. No último domingo, o Grêmio dissipou um longo jejum de seis anos sem vencer o rival em duelos pelo Campeonato Gaúcho ao bater o Inter por 2 a 1 no Beira-Rio, no clássico 414, que encerrou a primeira fase do estadual.

De quebra, o Inter se vê em meio a uma seca de dois anos e quatro meses sem triunfos sobre o Grêmio. O último ocorreu no final de 2015, no 1 a 0 construído com Vitinho, sob o comando de Argel Fucks, pelo Brasileirão.

Rei dos mata-matas

Distante do retrospecto em clássicos, o Tricolor se apega ao seu próprio histórico recente em jogos decisivos para deixar a Arena com um resultado positivo. Sob o comando de Renato Portaluppi, a equipe disputou disputou 14 confrontos de mata-mata, com 12 classificações e apenas duas eliminações entre competições continentais, nacionais e estaduais desde o segundo semestre de 2016. O aproveitamento é de 85%. O Grêmio caiu apenas para o Novo Hamburgo e Cruzeiro – e nos pênaltis – no Gauchão e na Copa do Brasil do ano passado (confira abaixo).

Grêmio não venceu Gre-Nais na Arena pelo Gauchão, mas leva 5 a 0 histórico como trunfo (Foto: Lucas Uebel/Grêmio FBPA)

O elenco gremista ainda leva como trunfo para os dois Gre-Nais que se avizinham a estratégia já traçada para suportar embates mais fortes: tentar encaminhar a vaga no jogo de ida. Ao longo das campanhas vitoriosas da Copa do Brasil de 2016 e da Libertadores de 2017, o Tricolor construiu vantagens nos primeiros confrontos, em sua maioria, para administrar ou ampliar a margem nas partidas de volta.

– O Grêmio está acostumado a decidir mata-mata e jogos importantes. Importante é que o grupo está bem preparado, sabe da responsabilidade. Eu gosto do gol qualificado. A minha equipe faz gol onde joga. Meu time busca a vitória independentemente do adversário, do local, da competição que está jogando. Gosto do futebol objetivo, ofensivo – afirma Renato.

“Minha equipe faz gol onde joga. Meu time busca a vitória independentemente do adversário, do local, da competição que está jogando. Gosto do futebol objetivo, ofensivo” (Renato)

Grêmio e Inter se enfrentam no Gre-Nal 414 neste domingo, às 16h, na Arena, pelo jogo de ida das quartas de final do Campeonato Gaúcho. O duelo da volta está marcado para a quarta-feira, às 21h45, no Beira-Rio.

GRE-NAIS NA ARENA

Grêmio 1

Leia a notícia completa em:

Tabu em vista